quarta-feira, 27 de abril de 2016

Lágrimas


A algum tempo atrás fiz esse vídeo com as etapas de criação de um dos meus desenhos. Fiz mais pra mostrar como é o meu processo de criação mesmo, algo meio inconsciente, selvagem, despretensioso,

Acontece muito de eu gostar mais deles nas etapas iniciais, quando é apenas um borrão, sem muita definição, sem muito retoque. Mas ai vou burilando, burilando e parece que alguma coisa mudou, a expressão mudou, não é o mesmo desenho, está mais refinado, mas eu continuo gostando mais de como ele era quando comecei. É difícil sair do lugar desse jeito, e a impressão que dá é que eu fico sabotando o meu progresso. Mas a sensação de insatisfação é persistente e tem sido difícil gostar do que tenho produzido. Esse eu não quis burilar muito, está quase nas etapas iniciais de borrões. 

2 comentários:

Pat Kovacs disse...

Enxergue o processo da pintura como se enxerga o da escultura: é exatamente a mesma coisa. A pintura vai moldando as formas que antes era apenas papel branco. A transformação é incrível por si só. E, de fato, o desenho inicial não é o mesmo do final.

Tem um selo para o Fantasista lá no blog, do prêmio Dardos Bloggers:
http://patkovacs.blogspot.com.br/2016/04/premio-dardos-bloggers.html

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.

Meus selinhos ^^

Meus selinhos ^^
Meus selinhos ^^