sábado, 5 de abril de 2014

HQ Peeiras - Sete histórias sobre as fadas dos lobos


Ano passado eu e mais 6 mulheres fomos incumbidas de fazer a arte de uma HQ sobre Peeiras, um projeto do Alfer Medeiros, famosos na Web pelas suas belezinhas lupinas.Isso mesmo, ele reuniu sete mulheres e deu sete histórias para elas ilustrarem. É tipo o lobo entre as peeiras.
Enquanto eu ilustrava as pessoas me perguntavam, o que são peeiras, então, se você também está se perguntando, lá vai uma explicação:

Peeira para muitos é a versão feminina do lobisomem, para outros é uma fada, a fada dos lobos, guardadoras e companheiras dos lobos ou mesmo protetora e companheira dos lobisomens.Segundo a lenda, oriunda de Portugal e da Galiza, peeira seria a sétima filha de um casal que por ter sido a sétima nasceria com os dons de se comunicar com os lobos. É uma lenda muito pouco conhecida aqui no Brasil, eu mesmo nunca ouvira falar até ler o livro Furia Lupina, do Alfer Medeiros. E depois ele me deu esse presente de poder ilustrar uma história tão linda (a mais delicada da HQ), assim fiquei conhecendo um pouquinho mais sobre as fadas dos lobos.

As peeiras do Alfer são essas mulheres que possuem um fio telepático muito afiado com os lobisomens, afiado ao ponto de possuir o domínio sob a mente dos homens lobos, caso queiram. Uma coisa que me chamou a atenção é que, diferente das lendas, que descrevem uma relação maternal e protetora entre a peeira e sua alcateia, o relacionamento entre as peeiras do Alfer e seus lobos não são assim tão românticos. Longe disso, o Alfer, nessa HQ, cria personagens fortes e sinuosas, capazes de usarem seus dons como uma arma, as vezes, até mesmo contra a alcateia. Mas não é o caso da que eu ilustrei, que como eu disse, é a mais delicada delas.

Depois que eu terminei de ler o roteiro que o Alfer me enviou, a minha reação foi: Poxa, que história linda! 
Ela se chama "Espelho quebrado" e conta a história de uma mocinha rica e solitária, superprotegida pelo pai, e cuja unica oportunidade de conhecer o mundo é através dos olhos de um homem lobo. O homem lobo por sua vez é um lavrador muito miserável, mas através do contato telepático a peeira lhe proporciona as sensações de prazer e regalia que sua condição abastada lhe possibilita, assim ele pode usufruir dos prazeres sensoriais de uma vida aristocrata. A partir daí acaba se formando uma relação simbiótica e salutar entre os dois. 




Entretanto a história de um homem lobo em pleno século XVIII nunca poderia terminar bem, e ao estreitar demais os laços telepáticos entre os dois, a pobre peeira acaba compartilhando da triste sina do lavrador. É uma história triste, mas as coisas tristes são sempre as mais bonitas, e o Alfer usa de uma linguagem poética que embeleza ainda mais a coisa. 







É, eu fiz spoilers, mas não contei a história toda, vocês ainda precisam ler para saber o que acontece, e além dessa existem mais seis histórias sobre essas adoráveis fadas dos lobos. Quem estiver interessado nesse trabalho pode conferir de graça no site do escritor, é só baixar e ler: Alfer Medeiros



5 comentários:

Alfer Medeiros disse...

Nunca imaginei outra arte que não a sua para embelezar esta história!

Celly Monteiro disse...

E eu me sinto lisonjeada por isso. É uma história muito bonita.

Duachais Seneschais disse...

Nossa! Adorei essa história!
Não conhecia as peeiras também.
Fiquei curiosa e encantada.

As ilustrações ficaram ótimas! Muito delicadas, bem ao estilo do que deve ser a protagonista.

Celly Monteiro disse...

Obrigada, Dua! <3

Skyline Spirit disse...

pretty nice blog, following :)

Meus selinhos ^^

Meus selinhos ^^
Meus selinhos ^^