terça-feira, 17 de dezembro de 2013

O sonho da Sereia


ججججججججججججججججججججججججججججججججججججججج

Na aurora do mundo eu os vi rastejando pelos cumes, equilibrando-se sob dois membros. Dourando-se sob a luz que deságua dos cimos mais altos. Afastando seus olhos de nós, temerários dos mistérios obscurecidos de nossas fendas e abismos. E seus olhos torna-se-ão opacos e desmerecerão os nossos méritos. Cegos de nós, quando retornarem arrastando montanhas pesadas, não reconhecerão nossa face materna. Tomarão por delírios que dardejam uma consciência obliterada, cega por uma claridade que ofusca o caminho de sua origem. Atraídos para a superfície, nossos filhos torna-se-ão errantes e esquecidos, e nós o perderemos. Também haverá de tornar-se mito para nós os seres de duas caudas da superfície encharcada de luz.

Nenhum comentário:

Meus selinhos ^^

Meus selinhos ^^
Meus selinhos ^^